Visita Pastoral às Paróquias do Concelho de Mértola

Mértola e suas anexas há já vários anos que não tinham uma visita pastoral do seu Bispo. No princípio deste ano de 2019, aconteceu algo de importante para a fé deste povo, que vive nesta porção do Baixo Alentejo. Em boa hora, o Senhor Bispo, D. João Marcos, visitou as dez Paróquias deste extenso concelho de Mértola. Todas elas foram atingidas por esta bênção, a saber: Mértola, Corte do Pinto, Santana de Cambas, S. Pedro de Sólis, S. Sebastião dos Carros, S. Miguel do Pinheiro, S. Bartolomeu da Via Glória, S. João dos Caldeireiros, Alcaria Ruiva e Espírito Santo.

Foram cinco dias intensos! Depois do pequeno almoço, pelas 08h30, o Senhor Bispo D. João, acompanhado pelos Párocos P. Marques e P. Vitorino, e, ainda por alguns leigos, iniciava a visita com a oração de Laudes numa comunidade previamente escolhida. A missão continuava por outras comunidades, onde se celebrava a Eucaristia ou se fazia uma breve celebração da Palavra, sempre acompanhada duma reflexão profunda, feita pelo Senhor Bispo, que calava bem no coração das pessoas, que acorriam em número muito razoável.

Esta visita começou no dia 6 de fevereiro com um acolhimento caloroso no Largo Vasco da Gama, seguindo para a Igreja Matriz, onde foi lida e refletida a Palavra de Deus, acompanhada de cânticos com viola. Foi o primeiro ato desta visita. Seguiu-se uma receção no salão nobre da Câmara, onde estavam presentes os senhores Presidente da Câmara, Presidente da Assembleia Municipal, Vereadores, Presidentes de todas as Juntas de Freguesia e Comandante da GNR, além de outras individualidades. Depois do discurso de boas-vindas, feito pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Mértola, todos os autarcas fizeram o mesmo, aproveitando a ocasião para falarem de alguns problemas das suas comunidades. No fim, foi servido um aperitivo.O almoço foi no Centro de Apoio a Idosos de Moreanes pelas 13h00. De tarde, foi a visita à Igreja de Santana de Cambas, ao Centro Social de Montes Altos (onde foi servida uma pequena merenda), Igreja de Corte do Pinto, terminando o dia na Igreja da Mina de S. Domingos, com uma solene celebração da Eucaristia, onde não faltou, no fim, o Cante alentejano. O dia terminou com um jantar, servido a todas as pessoas que tinham estado na Igreja, e que eram muitas! Mas todos ficaram satisfeitos! Este, o primeiro dia, cheio de emoções e de muita fé.

No dia seguinte, quinta-feira, 7 de fevereiro, o ritmo foi o mesmo, visitando outras comunidades, como S. João dos Caldeireiros, S. Sebastião dos Carros, S. Miguel do Pinheiro (onde foi servido o almoço, oferecido pela Junta de Freguesia local), S. Pedro de Sólis, Penedos, S. Bartolomeu da Via Glória e Espírito Santo, onde se celebrou a Eucaristia, seguida do Jantar, oferecido por uma família da comunidade. O dia terminou, já na Vila, com uma Tertúlia, em que o tema debatido foi a “Arte como terapia”, na Casa de Artes Mário Elias, organizado pela Junta da Freguesia de Mértola.

O terceiro dia da visita, 8 de fevereiro, sexta-feira, foi vivido com a mesma intensidade dos dias anteriores. Depois da oração de Laudes, na capela de Nª Sª das Neves, na Vila de Mértola, foi a vez do Senhor Bispo visitar os mais pequenos, no Centro Infantil de Mértola. Seguiu-se a visita aos Cuidados Continuados, à Santa Casa da Misericórdia, em Mértola, onde foi celebrada a Eucaristia e servido o almoço com os numerosos utentes desta unidade social. De tarde, foi a visita à Escola Secundária de Mértola, à sede do Voluntariado, aos Bombeiros Voluntários. Já para o fim do dia, e na residência paroquial, houve o encontro do Senhor Bispo com os Adultos que frequentam a Catequese. Seguiu-se o jantar, oferecido por uma pessoa muito generosa, na residência paroquial. O último momento do dia foi o encontro com a Comissão Fabriqueira, Catequistas, Mensagem de Fátima e Cursilhos de Cristandade, terminando com a oração de completas e um chá quente, acompanhado de uns bolinhos.

O quarto dia, 9 de fevereiro, sábado, foi mais leve. Pelas 09h00, dirigimo-nos à Comunidade de Corte Gafo de Cima, onde foram rezadas as Laudes com o Povo, que encheu a pequena Igreja. Depois duma palavra do Senhor Bispo e de ouvir as pessoas presentes, num breve diálogo, visitámos uma outra comunidade, Corte de Velha. A Eucaristia do dia foi celebrada na Comunidade de Corte Sines, pelas 12h00, seguindo-se o almoço, servido numa casa familiar e acolhedora. Depois de um breve descanso, passámos à comunidade dos Fernandes, onde foi feita uma breve celebração da Palavra e respetiva reflexão do Senhor Bispo. Pelas 16h30, já na Vila de Mértola, mais concretamente, na Igreja Matriz, houve uma Celebração Penitencial, Confissões e um pequeno encontro com 6 jovens, que, no dia seguinte, iriam ser crismadas. O dia terminou com um jantar familiar, servido num restaurante da Vila, apenas com a presença do Senhor Bispo e os dois Párocos; chegados a casa, terminámos o dia com a oração de Completas.

Domingo, 10 de fevereiro. Foi o último dia. O ponto alto desta visita foi a celebração solene da Eucaristia, pelas 11h00, com a Igreja Matriz completamente repleta, ficando pessoas de pé, por não haver mais lugares sentados. Uma Eucaristia bem participada, onde 6 jovens foram crismadas. No fim, houve agradecimentos e entrega de ofertas ao Senhor Bispo. Entre elas, havia uma carta, que o Pároco “roubou”, com os seguintes dizeres:

“Senhor Bispo, D. João. Estamos quase a chegar ao fim desta Visita Pastoral. Apesar do trabalho feito durante a preparação, que incluiu as respostas ao Inquérito prévio, até à mobilização das pessoas, passando por toda a organização e, finalmente, nesta semana, em que decorreu esta visita, sentimo-nos contentes e agradecidos com a presença de Vossa Ex.cia, no meio de nós. Foi um dom de Deus tê-lo no nosso meio. Sabemos que estes dias foram bastante cansativos, pois, teria sido melhor andar mais devagar e poder ter mais tempo para estar com as pessoas. Mas, com tão poucos dias, não era possível fazer melhor. Seriam necessários mais dois ou três dias, pelo menos, pois, ainda houve lugares que ficaram sem visita e que reclamaram a sua presença.

Nem tudo foi perfeito, longe disso! Houve lacunas. Mas fizemos o melhor que sabíamos. Também não tínhamos qualquer experiência neste domínio, pois, a última visita pastoral já aconteceu há alguns anos. Valeu-nos a ajuda de alguns leigos e leigas, que colaboraram, diretamente, connosco. Sem eles (elas) não seria possível fazer qualquer coisa. Estamos-lhes agradecidos.

A sua presença, no meio de nós, foi muito gratificante! Também a sua simplicidade nos deu tranquilidade! E tudo se processou com naturalidade, sem nervosismos e inquietações.

Muito obrigado por esta sua visita. Ficou a conhecer um pouco esta realidade, que não é fácil, pois, os frutos não se veem! Só Deus os conhece! E também conhece a nossa boa vontade, que é servir este bom povo, que vive nestas terras do Baixo Alentejo, mais concretamente, neste concelho de Mértola.

A amizade e a sua presença não se pagam. Mas a Paróquia quer manifestar-lhe a sua gratidão com um pequeno donativo. Aceite-o, apenas, como um gesto de gratidão.

Agradecendo a presença de Vossa Ex.cia, no meio de nós, subescrevemo-nos com estima e consideração.

Assinam, com assinaturas invisíveis, todos os Paroquianos e os Párocos: P. Vitorino e P. Marques, este que, em tempos passados, já foi conhecido por Antoninho e António (na sua terra natal), P. Marques de Sousa (na Congregação do Espírito Santo), P. Sousa (em Angola e Cabo Verde) e, finalmente, P. Marques (nestas lindas terras do Concelho de Mértola).

P.S.: Senhor Bispo, D. João Marcos. Normalmente, as cartas são assunto privado. Desculpe em ter sido lida em público. Mas como ela não tem segredos, e não é deste ou daquele, mas de todos nós, tomámos esta atitude. Por isso, já estamos desculpados.”

Depois da Eucaristia, seguiu-se o almoço de festa, para mais de 150 pessoas, servido por um restaurante da Vila, num salão da Escola Secundária. Como estávamos atrasados, pois, ainda tínhamos que visitar 3 comunidades, situadas na estrada que dá para Beja, foi preciso antecipar o corte do Bolo. O Senhor Bispo despediu-se de todos os presentes, agradecendo os dias que passou connosco.

Faltava “esfolar o rabo”, ou seja, concluir a visita com a passagem em três comunidades, a saber, Alcaria Ruiva, Algodôr e Vale de Açôr de Cima. Na primeira, foi rezado o Terço; na segunda, lida uma Leitura da Palavra de Deus e, na última, rezada a oração de Vésperas. Nas três, o Senhor Bispo dirigiu uma mensagem de esperança e ânimo e ouviu os seus problemas, expostos pelo Senhor Presidente da Junta. O mais repetido foi a degradação dos edifícios, que acolhem a comunidade crente, ou seja, as Igrejas. Mas, para nós, o mais importante, é manter e animar a verdadeira Igreja, que são as pessoas, que acreditam em Jesus Cristo.

Eram já 19h30, quando o Senhor Bispo se despediu de todos nós: os presentes e os ausentes.

Para terminar, agradecemos do fundo do nosso coração esta visita. Foi um dom de Deus. Esperamos que deixe marcas bem visíveis. Que nos ajude a todos a sermos mais cristãos, no sentido de sermos construtores de um mundo novo, tal como Deus o quer. O Senhor Bispo, D. João, repetiu várias vezes: “coragem… ânimo… vós sois a minha família”. Que o sejamos verdadeiramente!

Pe. Marques, pároco

Facebook
Twitter
YouTube
Instagram

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e esteja a par de todas as novidades!


Apontadores